Esta terça-feira, dia 21 de junho, o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, vai acolher o evento de apresentação das comemorações do centenário do nascimento de Agustina Bessa-Luís.

A iniciativa vai decorrer pelas 15h00 e vai dar a conhecer parte relevante do programa oficial das comemorações, entre 15 de outubro de 2022 e 15 de outubro de 2023, bem como celebrar o protocolo de cooperação que junta as instituições promotoras.

Do programa vão constar exposições sobre a vida e obra, produções artísticas e documentais, evocações e roteiros, entre outras ações, sendo que a sua frase “Criar é, ao mesmo tempo, obediência e revolta”, publicada em “Diário Imperfeito”, serve de assinatura ao Centenário, informa um comunicado da autarquia.

O evento vai contar com a presença do ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva; da família da escritora e, em particular, da filha, Mónica Baldaque, também presidente do Círculo Literário Agustina Bessa-Luís; do presidente da Câmara Municipal de Amarante, José Luís Gaspar; do presidente da CCDR-NORTE, António Cunha; do comissário geral das comemorações, Fontainhas Fernandes; e do comissário do município de Amarante para as comemorações do centenário, Paulo Rangel.

Entre as instituições promotoras do Centenário estão os municípios de Amarante, Baião, Esposende, Porto, Póvoa de Varzim, Peso da Régua e Vila do Conde, a Direção Regional de Cultura do Norte, as Universidades do Porto, do Minho e de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Entidade Regional de Turismo do Porto e do Norte, a Fundação de Serralves e a Associação de Turismo do Porto e Norte de Portugal, contando com o apoio institucional da CCDR-NORTE.

Agustina Bessa-Luís nasceu em Amarante, a 15 de outubro de 1922, e morreu a 3 de junho de 2019, no Porto. Ao longo da sua vida e até se fixar no Porto, residiu em vários concelhos e geografias do Norte de Portugal.