A Igreja e Claustro do Convento de São Gonçalo reabrem no Dia de São Gonçalo, 10 de janeiro.

Os espaços estavam encerrados há 16 meses para obras de reabilitação, conservação e restauro no edifício (coberturas, pisos, paredes, vãos), mas também no recheio artístico (retábulos, esculturas, pinturas murais, painéis azulejares, entre outros), informa um comunicado da autarquia.

“De incalculável valor histórico, arquitetónico, artístico e turístico, a Igreja e Claustro de São Gonçalo apresentavam condições de conservação dramáticas, sendo urgente esta intervenção de requalificação e valorização”, refere, lembrando que, “desde a sua construção, no século XVI, nunca se realizou uma intervenção global no edifício, apenas acrescentos e pequenas obras de reparação”.

Foto: Município de Amarante

A candidatura para a Conservação e Valorização da Igreja e Claustro de São Gonçalo foi aprovada no final de 2019 e conta com financiamento do Norte 2020 – Programa Operacional Região Norte. Liderada pela Paróquia de Amarante, entidade que há séculos cuida este monumento, contou ainda com autorização da Direção Geral do Tesouro e Finanças, proprietário do Edifício, e o apoio da Direção Regional de Cultura do Norte, no acompanhamento, elaboração de projeto e na execução da obra. O município de Amarante é também parceiro desta operação “dada a sua importância para a sub-região Tâmega e Sousa e para a região Norte”, sendo que houve ainda o apoio de entidades privadas, como a Fundação Manuel António da Mota, e da comunidade amarantina.

Foto: Município de Amarante