Vai realizar-se, este sábado, 7 de maio, a inauguração da exposição “Isto não é só um quadro: António Cardoso para além da evidência”, que ficará patente até 17 de setembro na Casa-Atelier José Marques da Silva da Fundação Marques da Silva, no Porto.

Esta homenagem é dedicada ao legado do falecido artista, museólogo, investigador e professor, que “se distinguiu pela atenção ao outro, pela bonomia e espírito conciliador”, refere um comunicado da autarquia.

António Cardoso desempenhou “um papel muito determinante” na criação da Fundação Marques da Silva, situado na cidade do Porto, assim como na criação do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, situado em Amarante. 

“O professor António Cardoso será sempre um elo de ligação muito forte entre o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso e a Fundação Marques da Silva. A sua presença será sentida nas duas instituições. Acreditamos que este vai ser o primeiro projeto de um estreitar de ligações que teremos todo o interesse em continuar e aprofundar”, referiu Rosário Correia Machado, responsável pelo departamento de Cultura do Município de Amarante.

A exposição conta com a curadoria desenvolvida por um coletivo formado por Susana Cardoso (filha), Laura Castro (DRCN), Domingas Vasconcelos (CMP), Celso Santos e Leonor Soares (FLUP) e Paula Abrunhosa (FIMS), sendo uma iniciativa da Fundação Marques da Silva e tem o apoio da família de António Cardoso, da Direção-Geral da Cultura do Norte, do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, da Câmara Municipal do Porto, da Faculdade de Letras e da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

A exposição pode ser visitada de segunda a sábado, entre as 14h00 e as 18h00.

Texto redigido com o apoio de Francisco Pinto, aluno estagiário da Escola Superior de Educação de Viseu.