Nos primeiros 12 meses o Amarante das Profissões já ofereceu 91 ações de formação que contaram com mais de 400 inscritos, um projeto promovido pelo Município de Amarante, através da InvestAmarante, em parceria com o projeto AGIR e o GIP de Amarante.

Um projeto de apoio gratuito ao cidadão e que incentiva à empregabilidade e empreendedorismo, os inscritos contactaram diretamente com cerca de 50 empresas, que partilharam a existência de 130 ofertas de emprego no concelho. “Este é um projeto de acompanhamento e orientação na procura de emprego, muito importante para a comunidade. É um trabalho moroso, mas essencial, que precisa de continuar e evoluir, tendo em conta as necessidades de candidatos e empresas”, afirma o vice-presente e vereador com o pelouro da Promoção do Desenvolvimento Económico, Jorge Ricardo.

O Amarante das Profissões surgiu durante a pandemia, e por isso, a maior parte do acompanhamento foi feito online. “Os nossos objetivos foram alcançados: conseguimos dar resposta às necessidades dos participantes e já contamos com mais de 100 ofertas de emprego, uma mais valia para quem procura oportunidades em Amarante. Acreditamos que a partir de agora podemos estar ainda mais próximos da comunidade e apoiar pessoas que procuram emprego, mas também as empresas com necessidades de recrutamento. Este projeto reúne todas as condições para crescer nos próximos tempos”, sublinha Jorge Ricardo.

O Amarante das Profissões mudou a vida de vários amarantinos

Para Catarina Gonçalves, desempregada de longa duração, as sessões a que assistiu “foram essenciais durante o percurso enquanto desempregada à procura de emprego. Desde a construção do currículo até às ações do ‘Emprega-te’, onde contactei com algumas empresas, incluindo a que me empregou. Foi muito bom poder contar com o acompanhamento da equipa do Amarante das Profissões que me ajudou a resolver as situações que foram surgindo na procura de emprego“.

O projeto comunica as ofertas de trabalho no concelho, colocando o empregador em contacto direto com o trabalhador. Como foi o caso da empresa têxtil Ricardo Milton Lda, explica Sílvia Cunha: “Em março celebramos o Contrato de Estágio Medida Ativar com uma estagiária cujo contacto obtivemos por intermédio da plataforma Amarante das Profissões. O processo de recrutamento na vaga/profissão Outros Analistas e Programadores de Software e Aplicações, foi moroso e somente foi possível concretizar graças à colaboração do Amarante das Profissões.”

Destinado a jovens e adultos à procura de emprego e/ou em reconversão de carreira, estudantes de Amarante, e profissionais empregados e empresários, o Amarante das Profissões foi pensado em estreita coordenação com um conjunto alargado de parceiros e aliados estratégicos, que funcionam como elemento aglutinador das várias instituições, públicas ou privadas.