A dupla campeã nacional da Toyota Hilux, Tiago Reis e Valter Cardoso, sofreu “o mais violento e aparatoso” acidente na Baja TT do ACP, que decorreu no dia 19 de março, em Grândola e Santiago do Cacém.

O acidente ocorreu quando o piloto e navegador, respetivamente estavam perto de terminar o setor seletivo 1 e “tudo parecia correr como planeado”, até que “levantaram voo a cerca de 150km/h num pequeno ressalto que poderia e deveria estar melhor assinalado no roadbook”, salienta o co-piloto de Amarante numa publicação.

“Vítimas de uma ratoeira” do percurso, Valter Cardoso e o piloto Tiago Reis sofreram “o mais violento e aparatoso acidente de todo o meu percurso automobilístico” e foram transportados a uma unidade hospitalar para exames e observação.

Foto: DR

O risco associado ao desporto automóvel e a adrenalina da competição “leva os pilotos a desafiar constantemente esse risco”, explica, recordando o acidente “com algumas cambalhotas que não pareciam ter fim”.

Tiago Reis ficou alguns “hematomas no corpo e um ferimento na língua”, enquanto Valter Cardoso teve “uma rotura muscular no gémeo da perna direita”. “Iniciei a fisioterapia e já caminho com muletas, mas conto estar recuperado muito brevemente”, conta ao Jornal A VERDADE.

A próxima prova acontece no início de maio e, até lá, esperam “regressar ainda mais fortes e unidos, honrando o esforço e dedicação” da equipa Team Transfradelos, dos patrocinadores e da família, “que sempre estiveram presentes”.