Decorreu na passada quinta-feira, dia 7 de abril, no Centro Cultural Marcelo Rebelo de Sousa, em Celorico de Basto, a fase intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura, tendo sido apurados dois alunos por ciclo para a fase nacional.

Esta fase intermunicipal contou com a participação de alunos dos agrupamentos de escolas da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa. Os estudantes realizaram a prova de palco que constou na leitura de um excerto da obra escolhida para cada ciclo, seguida da interpretação e argumentação de uma frase alusiva e escolhida de forma aleatória, presenta na árvore da leitura.

As provas do primeiro ciclo incidiram na obra “A história de um gato e de um rato que se tornaram amigos”, de Luís Sepúlveda, tendo sido apuradas para a fase final nacional as alunas Maria Leonor Ferreira e Inês Gonçalves Ferreira. No segundo ciclo, a prova incidiu na obra “A avozinha gangster”, de David Walliams, sendo que foram apurados para a fase final nacional os alunos Martim Severino e Rúben Pinto. No terceiro ciclo, a prova incidiu na obra “Os da minha rua”, de Ondjaki, e foram apurados os alunos Letícia Ribeiro e Alexandra Mendes. No secundário, a prova incidiu na obra “As intermitências da Morte”, de José Saramago, tendo sido apurados os alunos Bruno Oliveira e Cristiano Mota, do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto.

Estes alunos apurados vão participar na fase final nacional do Concurso Nacional de Leitura a realizar-se no dia 4 de junho, em Almada, informa um comunicado da autarquia.

Foto: Município de Celorico de Basto

Para o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, “a leitura apresenta-se como fundamental na evolução de uma comunidade pelo conhecimento que acarreta e pelo mudança que opera nos comportamentos e nos valores, e nesse sentido, é preciso e é urgente, encontrar estratégias concertadas, alinhadas e adaptadas aos novos tempos com as diferentes entidades para fomentar a procura das bibliotecas municipais e escolares e incutir novamente a paixão pela leitura”. “Vivemos num território de grandes escritores, que antes tiveram que ser leitores, como Agustina Bessa Luís, Afonso Valente Batista, aqui presente e estamos numa biblioteca com o nome do Presidente da República, Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, um espaço que foi crescendo por causa dos muitos livros que nos foram endereçados pelo Presidente e que apresenta hoje uma dimensão considerável e felizmente uma procura constante. É preciso ler muito e ler sempre e é isso que vos peço, para que o mundo seja um lugar de paz, união e em constante crescimento. Parabéns a todos”, continuou.

Bruno Eiras, da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, presente na iniciativa e membro do júri, observou que “a leitura não é só um ato individual, isolado, é uma partilha de histórias e opiniões”. “E este é um momento único que nos une e que nos faz experienciar coisas diferentes, um momento que deve ser vivido como lazer, diversão, aquisição de conhecimentos e que nos permite conhecer novas histórias e personagens mas também outros leitores, que tal como nós que vivem a leitura intensamente”, acrescentou, referindo que descobriu a leitura tarde. “Não tive a mesma sorte que vocês que têm todos acesso a bibliotecas escolares e municipais. Quando tive a biblioteca, senti a descoberta da leitura. Cansado da leitura comum, comecei a ler outros livros que me aguçavam a curiosidade. A leitura vai para além dos livros, leva-nos a mundos extraordinários. Hoje, quero felicitar-vos e dizer-vos que são todos vencedores, porque leem”, completou.

Foto: Município de Celorico de Basto

O júri deste Concurso Nacional de Leitura, fase intermunicipal, contou ainda com um representante do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, Carla Nunes, do Gabinete da Direção, com o escritor Afonso Valente Batista e com a diretora da Biblioteca Municipal de Celorico de Basto, Fátima Cunha.