Até 28 de fevereiro.

Estão abertas até ao dia 28 de fevereiro as inscrições para a 33.ª edição do concurso Chefe Cozinheiro do Ano.

Cada concorrente terá de apresentar a concurso um menu composto por quatro pratos: uma Entrada de mar, um Prato de Peixe (bacalhau), um Prato Tradicional de Carne em Tabuleiro e uma Sobremesa.

Os destinatários deste concurso são os profissionais de cozinha residentes em Portugal, com mais de 25 anos ou mais de cinco anos de experiência profissional comprovada.

A edição de 2022 dividir-se-á em três etapas regionais, entre abril e maio, e uma final nacional a acontecer em junho. Os finalistas serão apurados com base nos resultados obtidos nas etapas regionais, sendo o júri do concurso presidido pelo chefe António Bóia, chefe de cozinha do JNcQUOI, em Lisboa.

Além do título de Chefe Cozinheiro do Ano, ao prato que se classifique como o mais inovador da competição será atribuído, na final nacional, o Prémio Inovação Helmut Ziebell, em homenagem ao chefe com o mesmo nome, entre outros a designar.

Este concurso consagra anualmente chefes de cozinha de renome, como por exemplo, Vítor Matos, Luís Américo, António Loureiro, Henrique Sá Pessoa, João Rodrigues, Luís Gaspar e, mais recentemente, Hugo Alves.

“Este é um concurso que continua a marcar a atualidade gastronómica nacional e a desafiar os cozinheiros e cozinheiras de Portugal a mostrarem o seu trabalho ao país. É um desafio que todos os anos é bem acolhido pela classe e que significa um marco importante na carreira de quem participa. É sinal de que a nossa cozinha continua a apaixonar os milhares de profissionais por este país fora”, sublinha a organização em comunicado.