Este ano, o azul e o branco, são as cores do Natal da família da Flávia Pereira, que vive na freguesia de Louredo, concelho de Paredes.

Há cerca de quatro anos que a casa de Flávia Pereira é uma atração de quem por lá passa, pela iluminação diferente que a ‘veste’. 

Todos os anos os temas “vão variando”, mas este repetiu-se a tradição do Natal anterior. “Este ano as cores do Futebol Clube do Porto voltam a ser o tema da iluminação, mas com uns novos apontamentos que o meu companheiro colocou”, revela Flávia Pereira em entrevista ao Jornal A VERDADE.

A ideia da iluminação em grande proporção surgiu porque o companheiro trabalha na área, “gosta do que faz e quis iluminar a casa só no exterior”, conta.

O gosto pela área e a “paixão enorme” pelo FCP uniram-se para iluminar a casa da família de Flávia Pereira. “Aqui em casa são todos portistas. O meu companheiro é louco pelo FCP, e foi esse o motivo da escolha deste ano”.

Se a época natalícia já era “especial”, com a chegada das duas filhas, com um ano e outra com quatro meses, ainda é “mais. A mais velha gosta de ver as luzinhas, mas a mais nova ainda não entende”.

Finalizada ao fim de um dia, a iluminação, “normalmente”, é toda montada pelo companheiro de Flávia. “É muita coisa, porque são luzes próprias para iluminar cidades”.

As luzes são ligadas “nos inícios de dezembro”, sempre num momento “especial. A nossa casa já é conhecida por isto. Tivemos uma avaria e já perguntavam se este ano não íamos ligar”.

Nestes dias a família só vê azul e branco, assim como as “imensas” pessoas que a visitam. “Perguntam se podem tirar fotos, porque é tradição e sentem falta”.

A família de Flávia vive um Natal com “outro ambiente” na ‘Casa do Dragão’, que chega ao fim depois dos Reis.